ESG: sustentabilidade nas práticas sociais, ambientais e de governança de construtoras

As emissões de carbono estão despertando mais a preocupação das empresas e o interesse em aplicar medidas capazes de reduzi-las. O tema tem ganhado destaque por causa do seu aumento, que vem causando fortes impactos no meio ambiente. Por isso, o ESG, sustentabilidade e práticas ambientais têm sido trazidos para o debate.

Na construção civil não é diferente, o setor é um dos que mais polui e gera desperdícios na indústria. Pensar em práticas para mudar essa realidade não será um benefício apenas para o planeta, mas também para a empresa. Entenda mais sobre ESG, sustentabilidade e práticas ambientais neste artigo.

A importância da sustentabilidade nas construtoras

Sustentabilidade não é um tema comum na construção civil. Pelo contrário, o setor é conhecido pelo desperdício, que não afeta apenas o meio ambiente, mas também as próprias empresas. A construção civil corresponde a 38% das emissões de CO2 relacionadas com energia

Considerando todo o segmento de infraestrutura, a construção civil consome 50% dos recursos naturais extraídos do planeta, conforme mostra o Pnuma (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), divulgado em dezembro de 2020. O relatório revela ainda que as emissões de carbono da construção civil atingiram o nível mais alto da história em 2019.

O setor também é afetado pelas perdas que causa, pois não consegue alcançar eficiência, produtividade e ainda tem que lidar com os custos elevados. Além de ter uma performance melhor, as empresas que têm o olhar voltado para a sustentabilidade se tornam mais competitivas, têm acesso a novos mercados e melhoram sua capacidade produtiva

O que é ESG e por que investir em ESG?

A sigla ESG para Environment, Social e Governance, ou seja, Meio Ambiente, Desenvolvimento Social e Governança, está relacionada com os indicadores que medem o impacto dessas três áreas nas ações das empresas

O tema está se tornando elemento-chave para as estratégias das empresas da construção civil. Isso porque, uma tendência que está em amplo crescimento é a prática de tomar decisões de forma transparente e trazer debates sobre sustentabilidade e a preocupação social para o centro do negócio.

O bom desempenho ambiental ajuda as empresas a atraírem consumidores interessados em empreendimentos com certificação ecológica. Isso quer dizer, aqueles que foram projetados para serem o mais sustentável possível, que oferecem maior eficiência elétrica e hidráulica, desde a obra, e também são confortáveis, seguros e eficientes. 

O ESG sustentabilidade visa adequar as empresas à demanda do mercado, que tem sido cada vez mais exigente com a valorização e o respeito ao meio ambiente, às pessoas e à sociedade como um todo.

As empresas que querem ser competitivas e atuar ao lado de grandes nomes do mercado precisam começar a se adequar às exigências do ESG sustentabilidade desde já. Caso contrário, terão os negócios fortemente impactados, pois não vão conseguir atender às demandas do consumidor.

Quais são os benefícios do ESG para a construção civil? 

Já sabemos que o ESG está se fortalecendo entre as empresas e consumidores, mas as empresas não devem se informar sobre esse tema apenas como uma forma de atender uma demanda de mercado. Há muitos benefícios que impactam diretamente a construção civil e suas obras.

Atrai investimentos para o setor

Uma pesquisa da agência de pesquisa norte-americana, Union + Webster, revela que 87% dos brasileiros preferem empresas com práticas sustentáveis. Esse interesse atrai empreendedores e empresas que desejam investir na construção civil, a tendência é buscarem por construtoras que estão atendendo essa demanda do mercado.

As empresas que se adequarem ao ESG sustentabilidade serão mais valorizadas no mercado e vão atrair a atenção dos investidores. Porém, as empresas que não começarem a pensar nisso desde já vão perder espaço. 

Reforça a imagem positiva da marca

Por meio de suas ações de redução aos impactos que causa no meio ambiente, a empresa é capaz de mudar essa imagem que é inerente à construção civil. Dessa forma, constrói uma reputação de marca preocupada com a sustentabilidade e em proteger os recursos naturais

Ao se adequar ao ESG, a empresa atua de forma responsável, transparente e com ética. Tudo isso ajuda a reforçar a imagem da marca de forma positiva.

Influencia na cadeia produtiva positivamente

As empresas que se adequam ao ESG promovem impactos em toda a cadeia produtiva do setor. Isso porque, empresas que adotam modelos de trabalho mais sustentáveis tendem a buscar por fornecedores que também atuam dessa forma. Aqueles que não cumprem esse requisito terão que se adaptar para continuarem como fornecedores.

O mesmo vai acontecer com os concorrentes que, para não perderem relevância, também vão buscar meios de trabalhar com diretrizes e processos sustentáveis, pois isso vai permitir que consigam competir de igual para igual.

Proporciona benefícios para a sociedade

Não é só o meio ambiente e as empresas que têm a ganhar com o ESG. Sustentabilidade é um fator que impacta em diferentes setores da sociedade, pois proporciona maior eficiência elétrica e hidráulica, diminui o desperdício, melhora a gestão de resíduos etc.

Até mesmo para quem não é o cliente daquele empreendimento, durante toda sua construção, a cidade e os cidadãos que nela vivem são afetados pela forma com que o projeto e a obra são conduzidos.

Reduz custos e aumenta lucratividade

Empresas que atendem às regras do ESG seguem processos definidos, com objetivo de reduzir desperdício e ineficiência. Consequentemente, a empresa consegue aumentar sua eficiência e reduzir seus custos operacionais – o que vai fazer com que a empresa obtenha mais lucro.

Além disso, a redução também impacta os prazos, permitindo que a construtora consiga minimizá-los também. Isso aumenta a confiança dos clientes e fortalece a reputação da marca no mercado

Implementação do sistema ESG: certificações e selos ambientais

Agora que você já sabe o que é ESG e os benefícios que oferece para as empresas, pode buscar caminhos para implementar o sistema em sua empresa. Um dos passos iniciais é envolver o time e proporcionar o mesmo conhecimento que você adquiriu a todos. ESG é um conceito importante, que deve fazer parte da cultura da empresa. 

A seguir, você vai conferir alguns passos para começar o processo de implementação. 

1. Crie um conselho de ESG

Para começar a implementação, será preciso criar um conselho de ESG na empresa e definir os responsáveis por cada área. Algumas empresas contratam profissionais que já tiveram experiência com outros processos de implementação de ESG.  

Há casos também em que uma consultoria é contratada, mas ainda assim é importante ter um conselho interno. Além de acompanhar o processo de implementação, os conselheiros serão responsáveis pelo ESG depois que o contrato com a consultoria acabar.

2. Revise práticas existentes com base nas regras de compliance

Faça um levantamento das práticas que são utilizadas na empresa e impactam no meio ambiente, na sociedade e na governança corporativa do negócio. Esse levantamento deve ser feito com o objetivo de avaliar o que a empresa precisa corrigir em seus processos.

A revisão das práticas pode ser uma das primeiras atividades do conselho de ESG, que devem avaliar as políticas internas da empresa, procedimentos, atuações de cada área, etc. O objetivo é garantir que todas as práticas estejam em conformidade com as regras de compliance, inclusive com o ESG.

3. Crie novas práticas e indicadores

Depois de identificar quais práticas de ESG a sua empresa já utiliza, defina novas estratégias e indicadores. É nesse momento que o conselho pode ser melhor assessorado por uma consultoria especializada. 

Nesse processo, é interessante fazer um benchmarking com outras empresas para avaliar quais práticas utilizadas por elas fazem sentido em seu negócio. Crie um cronograma de implantação, defina objetivos e indicadores para mensurar os resultados da adoção de cada prática.

4. Crie ações de conscientização interna

Levar o conhecimento sobre ESG para seus colaboradores é fundamental para que a empresa consiga colocar tudo que precisa em prática. No entanto, apenas compartilhar o que foi aprendido por você e pelo conselho de ESG não é suficiente.

Para que as práticas de ESG façam parte da rotina do negócio, é preciso investir em treinamentos, capacitar o time e fortalecer a cultura internamente. A criação da consciência coletiva sobre a importância do ESG vai fazer com que a sua implementação seja mais natural possível e que seja mantido ao longo do tempo.

5. Controle o processo e seja transparente

Atuar de forma transparente é uma das práticas mais importantes do ESG. Empresas que divulgam suas ações mostram o que estão fazendo pelo meio ambiente e pela sociedade. Assim, também se colocam disponíveis para o debate e para buscar mais soluções para o cuidado com o meio ambiente.  Aquelas que não atuam de forma transparente podem deixar dúvidas sobre o que estão de fato fazendo e quais os impactos estão causando no meio ambiente.

Quer dar os primeiros passos para adotar as práticas de ESG e conquistar uma construção mais eficiente? Comece pelo cronograma de obras.

Este informação foi útil para você?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest